segunda-feira, 14 de abril de 2014

SUGESTÕES DE LEITURA

Bom dia.

Todos sabemos que o Professor (com P maiúsculo) está sempre em movimento e à procura de novas ideias para incrementar mais suas aulas. Recentemente adquiri 03 livros que vêm me ajudando muito na minha prática e resolvi compartilhar com todos.Muitas vezes, ao comprar um novo livro, somos iludidos por títulos sugestivos que não têm muito a ver com o conteúdo do livro e ao que ele se propõe, por isso acredito que sugestões de quem está na lida diretamente podem evitar alguns equívocos.

Os livros que sugiro hoje são:

1. ENSINAR E APRENDER BRINCANDO - Mais de 750 atividades para educação infantil
    Autores: Pam Schiller e Joan Rossano - Editora Artmed - 2008
    Esse livro traz muitas ideias de atividades em todas as áreas de conhecimento: Artes visuais, Artes
    dramáticas, Linguagem e alfabetização, matemática, música e movimento, coordenação motora, ciências,
    natureza e sociedade e raciocínio lógico. São atividades simples e muito práticas. Os autores se
    preocuparam em ilustrar suas ideias facilitando a compreensão das atividades.

2. 90 IDEIAS DE JOGOS E ATIVIDADES PARA SALA DE AULA
    Autoras: Daisy Gomes e Ana Maria Ferlin - Editora Vozes - 4ª edição - 2011
    Esse livro realmente cumpre o que propõe. São atividades que podem ser aplicadas desde a educação
    infantil até o 5º ano do fundamental I. A linguagem é simples e as ideias são inovadoras. Vale a pena!

3. PRATICANDO A GENTILEZA EM SALA DE AULA
    Autor: Ney Wendell - Editora Prazer de Ler - 2012
    Esse livro me ajudou muito no projeto sobre valores que realizamos na escola. Suas atividades são muito
    fáceis de aplicar e bem interessantes.

Espero que seja de alguma valia. Posteriormente, postarei algumas atividades de cada livro.

Abraços.
 

PROJETO MINHA ESCOLA É SHOW

PROJETO: MINHA ESCOLA É SHOW

Justificativa
O projeto Minha escola é show foi criado a partir da orientação da SME com a finalidade de conscientizar alunos, pais, funcionários, professoras e gestores da importância de cuidar dos espaços e das pessoas da nossa escola. Através do nosso trabalho podemos contribuir com a construção de um ambiente saudável e adequado para o desenvolvimento integral das nossas crianças, onde todos cuidam dos espaços da escola mantendo-os limpos e bem cuidados e respeitam as regras de convivência.

Objetivo Geral:
Conscientizar toda comunidade escolar da importância de um ambiente escolar limpo, saudável e onde todos se tratam com respeito.

Objetivos Específicos:
·         Conscientizar toda comunidade escolar da importância da conservação, limpeza e manutenção do bem público.
·         Levar os alunos a valorização da escola;
·         Cuidar da estrutura física, dos materiais, carteiras, bebedouros, banheiros pátios, aparelhos eletrônicos e outros da Unidade Escolar;
·         Cuidar do ambiente escolar com amor;
·         Respeitar todas as pessoas que estudam e trabalham na escola: alunos, professoras, funcionários e gestores;
·         Tratar todos com educação usando as palavrinhas mágicas: por favor, com licença, desculpe, obrigado etc.
·         Sensibilizar os alunos sobre a importância de ter atitudes de boas maneiras;
·          Estimular uma mudança de postura e hábitos diante do meio ambiente escolar, evitando o desperdício de papel, lixo jogado no chão, torneiras abertas nos bebedouros, lâmpadas e ventiladores ligados sem necessidade, etc. Conscientizar e estimular a reutilização do lixo como garrafas pet, papelão, etc. na confecção de jogos educativos para o Ensino Fundamental I.
·         Resolver conflitos sem brigar;
·         Melhorar a disciplina em sala criando regras de boa convivência e dinâmicas para perceberem algumas atitudes que geram a indisciplina.

Duração: 03 meses
Público Alvo: Toda a escola
Incisos contemplados: I, II, V, VI, VIII, X

Metodologia - 1ª PARTE – CUIDANDO DA ESCOLA
- Cada professor responsável por uma sala deverá desenvolver e trabalhar o projeto de forma harmônica e conduzir para que seja fixada a importância da limpeza conservação e manutenção do bem público.
- Cada turma será responsável por conscientizar o restante da escola sobre a sua tarefa no projeto e por elaborar cartazes, panfletos, música, teatro etc para apresentar a cada quinzena.

Divisão das tarefas
1. Infantil IV A e B – Manhã
Uso correto das lixeiras
Limpezas das Salas de aula sua importância com amor e Conservação e Limpeza do Planeta Terra.
2. Infantil V A – Manhã e tarde
Manutenção da limpeza das Carteiras com amor.
3. Infantil V B – Manhã/tarde e V D - tarde
Importância dos “Bebedouros, como usar e respeitar a vez do outro na  Escola e seus Cuidados com amor.
4. 1º ano Manhã e tarde
Uso certinho dos Banheiros com amor e Conservação e Limpeza do Nosso Corpo e Nossa Mente.

Sugestões de Apresentações:
Teatro com uso dos Fantoches e a Casinha dos Fantoches.
Uso da Bandinha Rítmica      
Dança com escritas alusivas ao projeto
Músicas
Poesias
Contos
Contador de Histórias
 Repente
Jogral
Faixas
Recadinhos     
      
Metodologia - 2ª parte – CUIDANDO DAS PESSOAS
EU COM MEUS AMIGOS DE SALA
Atividades

·         Rodas de conversa onde poderão ser debatidas as perguntas:
Qual a importância de um amigo?
O que é o medo?
Que coisas nos fazem felizes?
O que nos deixa com raiva?

·         Roda de conversa sobre carinho, expressão de sentimentos, cuidado e respeito com os amigos;
Confecção de mãozinhas para simbolizar seu uso para fazer carinho e não bater nos colegas.
                                                            
·         Teatro (Professoras como personagens);
Será realizada uma dramatização do dia a dia na sala de aula mostrando conflitos ocorridos entre as crianças e a solução dos problemas através do respeito e amizade.

·         Vídeos que mostrem a importância da amizade;

·         Contação de histórias que tratam dos temas amizade, solidariedade, respeito, generosidade, afeto.

·         Mural  presentes para meus amigos;
As crianças irão procurar em revistas figuras de presentes que querem oferecer aos amigos da sala.

·         Mural com recortes de revistas com o tema: “Ser amigo é...”
Após conversa as crianças irão procurar em revistas figuras que mostrem pra cada um o que é ser amigo em seguida será confeccionado um mural.
       
·         Confeccionar juntamente com as crianças “carinhas” FELIZ, TRISTE E RAIVA;
Todos os dias durante a acolhida as crianças irão mostrar como estão se sentindo através da carinha e vão relatar o motivo de tal sentimento.

·         Dinâmicas de grupo;

1)      Dinâmica POR FAVOR: Faz uma roda, escolhe uma criança para ficar do lado de fora da roda, ela tem que tentar entrar na roda. Antes da brincadeira começar você pede para que a criança saia da sala e conversa com a turma para que ninguém deixe a outra criança entrar, só se ela falar a palavra mágica "Por favor". Chama a criança e começa a brincadeira, a criança escolhida normalmente vai empurrar, tentar passar por baixo da perna, mas não vai conseguir.

2)      Jogo das expressões:
Levar a criança a reconhecer os sentimentos e dar nome a eles.

É bem prático: ao recordar fatos, ela toma consciência das causas e consequências do que sente.
Esse é um jogo da memória. Faça com a turma cartas (que formam pares) com desenhos de expressões faciais — triste, alegre, bravo.
A cada par formado, a criança lembra de um momento em que se sentiu como no desenho. Depois de unir todos os pares, cada aluno procura a expressão que melhor representa como ele se sente no momento.

EU COM AS PESSOAS DA ESCOLA

·         Roda de conversa sobre as regras da sala de aula e as regras da escola
O grupo de professoras organizará uma dramatização falando sobre as regras da escola com situações do cotidiano para apresentar para toda a escola. Data a combinar.

Nesse dia será inaugurado o mural dos combinados da escola.


·         Roda de conversa sobre respeito ao trabalho dos outros

Cada professora\escolherá um funcionário da escola para ser entrevistado e junto com a turma escolherá perguntas para serem feitas.

Convidar um funcionário da escola para uma entrevista onde as crianças farão perguntas e a professora registrará as respostas.

Confeccionar um cartão de agradecimento para o funcionário entrevistado.





PROJETO SOBRE VALORES

PROJETO SOU EDUCADO E DOU VALOR!

Justificativa
Um ditado popular diz que educação e boas maneiras vêm de berço. De fato, é tarefa da família transmitir valores para suas crianças que serão essenciais para o seu convívio na sociedade, mas também é papel da escola caminhar no mesmo sentido para reforçar o aprendizado e o uso de princípios éticos e morais. As crianças precisam aprender desde cedo a respeitar os direitos dos outros e a cumprir seus deveres, por isso consideramos que a melhor maneira é através do exemplo. De acordo com a psicóloga da USP Paula Pessoa “o principal para ensinar as crianças é dar o modelo para que ela entenda como se comunicar de forma adequada.”

Objetivo Geral:
Desenvolver nas crianças o hábito de respeitar todos que convivem com elas.

Objetivos Específicos:
·         Incentivar o uso das palavras mágicas: por favor, com licença, desculpe, obrigado, bom dia e boa tarde;
·         Organizar a escola para dar o exemplo aos alunos sobre boas condutas;
·         Incentivar as famílias a observar e a trabalhar as boas condutas e maneiras das crianças em casa e a valorizá-las.
·         Incentivar a partilha e a divisão entre as crianças;
·         Perceber que as pequenas atitudes agradam a todos e que é muito bom dividir;
·         Resolver conflitos sem brigar.

Duração: O ano todo

Metodologia

EU COM MEUS AMIGOS DE SALA
Atividades

·         Rodas de conversa onde poderão ser debatidas as perguntas:
Qual a importância de um amigo?
O que é o medo?
Que coisas nos fazem felizes?
O que nos deixa com raiva?

·         Roda de conversa sobre carinho, expressão de sentimentos, cuidado e respeito com os amigos;
Confecção de mãozinhas para simbolizar seu uso para fazer carinho e não bater nos colegas.
                                                            
·         Teatro (Professoras como personagens);
Será realizada uma dramatização do dia a dia na sala de aula mostrando conflitos ocorridos entre as crianças e a solução dos problemas através do respeito e amizade.

·         Vídeos que mostrem a importância da amizade;

·         Contação de histórias que tratam dos temas amizade, solidariedade, respeito, generosidade, afeto.

·         Mural  presentes para meus amigos;
As crianças irão procurar em revistas figuras de presentes que querem oferecer aos amigos da sala.

·         Mural com recortes de revistas com o tema: “Ser amigo é...”
Após conversa, as crianças irão procurar em revistas figuras que mostrem pra cada um o que é ser amigo em seguida será confeccionado um mural.
       
·         Confeccionar juntamente com as crianças “carinhas” FELIZ, TRISTE E RAIVA;
Todos os dias durante a acolhida as crianças irão mostrar como estão se sentindo através da carinha e vão relatar o motivo de tal sentimento.

·         Dia da Partilha
As partilhas ocorrerão a cada quinzena ou a critério da professora, de forma que todas as crianças realizem a partilha ao longo do ano. As crianças podem, por exemplo, trazer alimentos para que no momento do lanche compartilhem com os amigos. Podem trazer um brinquedo, ou jogo, algo que seja seu e ele possa compartilhar. As partilhas podem ser registradas por meio de fotos e colocadas na página do facebook da escola ou colocadas no mural ou poderá ser feito um filme para mostrar para as crianças ao final do ano na culminância do projeto.

·         Conversa das palavrinhas mágicas
Explique para a criança as regrinhas da brincadeira: a professora fica surda quando você não fala as palavrinhas mágicas. Durante as conversas da rodinha, reforce os momentos em que a criança deveria usar alguma das palavras de cortesia e não as usou, pedindo que ela repita a frase porque você não ouviu direito o que ela dizia, fazendo com que a criança perceba que faltou alguma coisa importante. Assim elas vão percebendo que cada palavrinha deve ser empregadas e a use de forma natural.

A professora fará plaquinhas com as palavras e a atividade paralisa para a criança falar a palavra correta e é parabenizada quando acerta.

Uma outra maneira é a professora trazer diversos desenhos representando algumas situações e as crianças devem levantar a placa que mais se adequa à situação. Exemplo: Alguém dá um presente (obrigado). A criança quer passar num lugar cheio (com licença) etc.

·         Dinâmicas de grupo;

1)      Dinâmica POR FAVOR: Faz uma roda, escolhe uma criança para ficar do lado de fora da roda, ela tem que tentar entrar na roda. Antes da brincadeira começar você pede para que a criança saia da sala e conversa com a turma para que ninguém deixe a outra criança entrar, só se ela falar a palavra mágica "Por favor". Chama a criança e começa a brincadeira, a criança escolhida normalmente vai empurrar, tentar passar por baixo da perna, mas não vai conseguir.

2)      Jogo das expressões:
Levar a criança a reconhecer os sentimentos e dar nome a eles.

É bem prático: ao recordar fatos, ela toma consciência das causas e consequências do que sente.
Esse é um jogo da memória. Faça com a turma cartas (que formam pares) com desenhos de expressões faciais — triste, alegre, bravo.
A cada par formado, a criança lembra de um momento em que se sentiu como no desenho. Depois de unir todos os pares, cada aluno procura a expressão que melhor representa como ele se sente no momento.




 EU COM AS PESSOAS DA ESCOLA

·         Roda de conversa sobre as regras da sala de aula e as regras da escola
O grupo de professoras organizará uma dramatização falando sobre as regras da escola com situações do cotidiano para apresentar para toda a escola. Data a combinar.

Nesse dia será inaugurado o mural dos combinados da escola.


·         Roda de conversa sobre respeito ao trabalho dos outros

Cada professora escolherá um funcionário da escola para ser entrevistado e junto com a turma escolherá perguntas para serem feitas.

Convidar um funcionário da escola para uma entrevista onde as crianças farão perguntas e a professora registrará as respostas.

REFERENCIAIS BIBLIOGRÁFICOS

www.google.com.br
www.atividadespedagógicas.blogspot.com
www.novaescola.com.br

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DO CEARÁ - SEDUC. Orientações Curriculares para a Educação Infantil. Fortaleza, 2011.

BRASIL, Ministério da Educação/Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 5. Brasília, DF: Câmara de Educação Básica, 2009.



quarta-feira, 14 de março de 2012

CÍRCULO DO HUMOR

Todos iniciamos o ano letivo querendo conhecer as crianças, os seus gostos, a sua personalidade. Para criança também é importante conhecer a si mesma e aprender a lidar com suas emoções. Esta é uma idéia que vi no Programa Art Attack do Canal Disney. É o círculo do humor. Com ele podemos inventar várias brincadeiras para trabalhar a auto-estima, as emoções e os sentimentos. Fora que essa ideia pode evoluir para outros temas também. Tudo o que usamos é: papelão, lápis preto (para desenhar), tesoura, tinta acrílica ou para artesanato e um grampo pra fazer o círculo girar. Vejam as fotos:






segunda-feira, 12 de março de 2012

DIRETRIZES CURRICULARES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

Quem está ligado nas novidades da Educação Brasileira, sabe dos avanços que têm acontecido com a Educação Infantil. As Instituições municipais agora se chamam Centro de Educação Infantil e têm que elabora sua Proposta Pedagógica a partir das Diretrizes Curriculares descritas na Resolução n° 05/2009 do Conselho Nacional de Educação. A Secretaria de Educação do Estado do Ceará, juntamente com muitos parceiros elaborou um livro com orientações para interpretar e aplicar essas diretrizes no dia-a-dia da escola. Um grande instrumento de estudo e pesquisa.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

FESTIVAL DE TEATRO E DANÇA DO CEDI

Realizamos nos dias 30 de setembro e 1º de outubro de 2011, o 2º Festival de Teatro e Dança do CEDI. Esse evento faz parte do projeto de artes de nossa escola, que nesse primeiro semestre dá um enfoque as linguagens artísticas: teatro, dança e música. Todas as turmas apresentaram um número artístico:

  • Infantil 1: Dança do Macaquinho com Bia Bedran;
  • Infantil 2A e 2B: Dança com a música Penera o Xerém de Luiz Gonzaga;
  • Infantil 3A: Dança teatralizada A Linda rosa juvenil de domínio público;
  • Infantil 3B: Dramatização da peça adaptada Os porquinhos e o Lobo;
  • Infantil 4A: Dança teatralizada A linda rosa juvenil;
  • Infantil 4B: Dramatização da peça musicada Aventura na África;
  • Infantil 5A: Jogral sobre brinquedos.

video video



PROJETO DE ARTES VISUAIS

CEI CENTRO DE ESTIMULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INFANTIL – CEDI

PROJETO SEMESTRAL

FAZENDO ARTE NA ESCOLA: SOU CRIANÇA, SOU ARTISTA
Faixa etária: 1 a 5 anos
Duração: 05 meses (outubro/2011 a fevereiro/2012)

JUSTIFICATIVA
            O mundo é repleto de símbolos e significados que possibilitam grandes descobertas nesta fase da infância. A arte possibilita o desenvolvimento de atitudes essenciais para o indivíduo como o senso crítico, a sensibilidade e a criatividade. A arte faz parte da vida da criança como instrumento de leitura do mundo e de si mesma.
            No processo de aprendizagem em Artes Visuais, a criança exterioriza seu mundo interno, sua personalidade e seu modo de ver e de sentir as coisas. Ela traça um percurso de criação e construção individual que envolve escolhas, experiências pessoais, aprendizagens, relação com materiais e sentimentos. A criação é exclusividade das crianças, mas cabe ao professor alimentar esse percurso de forma intencional, oferecendo propostas e experiências variadas.

OBJETIVOS GERAIS
            De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil do MEC e a Proposta Pedagógica de Educação Infantil de Fortaleza, o trabalho com Artes Visuais tem como objetivos:
·        ampliar o conhecimento de mundo que possuem, manipulando diferentes objetos e materiais, explorando suas características, propriedades e possibilidades de manuseio e entrando em contato com formas diversas de expressão artística;
·        comunicar e expressar pensamentos e sentimentos por meio de todas as expressões das artes visuais: colagem, pintura, desenho e escultura.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
·        Utilizar diversos materiais gráficos e plásticos sobre diferentes superfícies para ampliar suas possibilidades de expressão e comunicação;
·        Interessar-se pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas obras artísticas (especificamente nacionais) com as quais entrem em contato, ampliando seu conhecimento do mundo e da cultura;
·        Produzir trabalhos de arte, utilizando a linguagem do desenho, da pintura, da modelagem, da colagem, da construção, desenvolvendo o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e criação;
·        Identificar e utilizar os materiais, instrumentos e técnicas relacionadas com as atividades artísticas;
·        Observar, apreciar e fazer a releitura das produções artísticas de artistas brasileiros;
·        Contextualizar algumas obras, conhecendo sobre a vida dos artistas, sua época e local onde viveram.

CONTEÚDOS
·        Espaço, superfície, volume, linha, textura, forma, cor, luminosidade e ponto;
·        Coordenação motora ampla e fina;
·        Expressão oral e escrita;
·        Vida e obra de artistas brasileiros.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS
            Para facilitar o trabalho nesta área, faz-se necessário contextualizar a proposta de trabalho para as artes visuais. No Brasil, Ana Mae Barbosa formulou a metodologia da proposta triangular. Ela mostrou que o professor deveria usar o seguinte tripé em classe: o fazer artístico, a história da arte e a leitura de obras. O ensino atualmente evoluiu a partir dessas idéias e, hoje usamos a apreciação artística, a reflexão (contextualização e releitura das obras estudadas) e a produção artística.
1. APRECIAÇÃO E REFLEXÃO
Este bloco tem como objetivo a ampliação da capacidade de percepção e sensibilização de imagens. O foco desse projeto é conhecer a vida e a obra de artistas plásticos brasileiros que contribuíram e contribuem para a construção da história da arte no Brasil. Dentre eles estão: Tarsila do Amaral, Aldemir Martins, Chico da Silva, Anita Malfatti, Vik Muniz, Di Cavalcanti, Cândido Portinari, Takashi Fukushima, Gustavo Rosa, Alfredo Volpi, Romero Brito e representantes da Arte Näif. Cada turma estudará um dentre estes para aprofundar os conhecimentos a respeito de sua história e de suas obras.
A professora deve planejar momentos de produção de releituras das obras do artista estudado, ou seja, a criança produz a obra do artista sob a sua ótica e não uma mera cópia da obra apreciada; e momentos em que haja a apreciação das produções das próprias crianças. Deve deixar que elas falem sobre suas criações e escutem os comentários dos colegas.
Para uma apreciação livre a professora pode fazer perguntas do tipo:
·        Do que você mais gostou?
·        Como o artista conseguiu estas cores?
·        Que instrumentos e meios ele usou?
·        O que você acha que foi mais difícil para o artista fazer?
·        Que cores foram utilizadas?

            É essencial contextualizar as apreciações, dando informações sobre a biografia do autor, falando sobre outras obras de sua autoria e evidenciando características. As informações devem ser simplificadas ou aprofundadas conforme o interesse e as possibilidades do grupo. Esses são links onde a professora encontrará farto material sobre os artistas brasileiros:


  2. PRODUÇÃO- O fazer artístico:
sub-tema: Colagem
                         sub-tema: Pintura
                                      sub-tema: Escultura
                                     sub-tema: Desenho

Neste bloco estão os conteúdos que se relacionam com o fazer artístico, organizados de acordo com as diferentes modalidades e procedimentos no uso de materiais como lápis, pinceis, tintas, papeis, cola etc. A professora poderá utilizar os conhecimentos adquiridos no Bloco 1 do projeto com relação ao artista plástico escolhido para a sua sala e utilizando as diversas técnicas fazer releituras das obras do autor. Ao planejar as atividades, é preciso considerar as habilidades motoras de cada faixa etária e trabalhar com as crianças os cuidados necessários com os outros e consigo mesmas no uso desses materiais.
·        Colagem: Para fazer colagem, é preciso trabalhar em duas fases: a coleta, na qual se escolhe o material a ser colado; e a composição, na qual se escolhe o,lugar apropriado para colar os papeis ou objetos, procurando compor as formas entre si.
·        Pintura: Os trabalhos iniciais de pintura devem desenvolver a sensibilização da criança com a tinta e para isso podemos dispensar os pinceis e outros instrumentos e usar as partes do corpo como as mãos ou os pés.
DICAS:
1. As crianças podem se envolvidas no preparo das tintas. Podem misturar cores ou experimentar consistências.          
2. Não se deve nunca fazer por uma criança o que ela pode fazer por si só;
3. As pinturas realizadas em grupo favorecem a socialização e é uma boa opção para o trabalho com crianças menores.
·        Escultura: A construção se caracteriza pela utilização de estruturas tridimensionais e trabalha com a montagem, desmontagem, equilíbrio e desenvolvimento da coordenação visual e motora. Os elementos visuais importantes para um trabalho de construção são: formato, tamanho, cor e textura.
·        Desenho: É no desenho que a criança tem contato com a sua primeira escrita.

     
Alguns links importantes:

PRODUTO FINAL E CULMINÂNCIA
            Será organizada uma exposição com os trabalhos produzidos durante o projeto em cada sala de aula com visitação aberta aos pais e alunos de outras turmas, em fevereiro (data a combinar posteriormente). Cada sala será uma galeria de arte com obras das crianças a partir das obras do artista escolhido para a turma e obras inéditas das próprias crianças.

AVALIAÇÃO
            Será feita através de observação sistemática e direta da criança, agindo como mediadora de suas conquistas considerando a diversidade de interesses e possibilidades de exploração do mundo pela criança e através de registro para elaboração do relatório individual de cada criança.

AOS VISITANTES!! ESTE PROJETO ESTÁ DISPONÍVEL PARA QUALQUER PROFESSOR OU PROFESSORA QUE DESEJE APLICÁ-LO OU USÁ-LO COMO APOIO AO SEU TRABALHO DE SALA DE AULA, DESDE QUE OS CRÉDITOS DA AUTORIA DO MESMO SEJA DADO.